Sectores Económicos

  • PDF
Indíce do artigo
Sectores Económicos
Pescas
Geologia e Minas
Indústria Transformadora
Comércio
Hotelaria e Turismo
Ambiente
Todas as páginas

Agricultura, Silvicultura e Pecuária

Pontos Fortes

  • Grande mercado de consumidores finais de produtos agrícolas;
  • Mercado de indústrias potencialmente consumidoras de produtos agro-pecuários;
  • Localização geográfica propícia à exportação dos produtos e ao abastecimento de insumos;
  • Vocação agro-pecuária dos municípios de Icolo-Bengo, Quiçama, Cacuaco, Belas e Viana;
  • Existência de cooperativas e associações de camponeses;
  • Novos projectos em desenvolvimento como o Projecto Quiminha;
  • Condições edafoclimáticas (clima e solos) com potencial para a agricultura;
  • Recursos hídricos abundantes nas zonas agrícolas da Província;
  • Existência de programas governamentais potenciadores do escoamento de produtos na região.

Pontos Fracos

  • Falta de infra-estruturas de frio para conservação de produtos alimentares;
  • Produtores de ovos têm progressivamente privilegiado a importação em detrimento da produção;
  • Predominância de uma agricultura familiar tradicional com baixos níveis de produtividade;
  • Reduzido nível de conhecimentos técnicos e formação das populações camponesas;
  • Utilização de meios tecnológicos e de optimização da produção agrícola insuficiente;
  • Rede de matadouros para apoiar a distribuição insuficiente;
  • Insuficiente número de talhos e similares;
  • Dificuldade de obtenção de dados estatísticos sobre produção e comercialização para uma melhor tomada de decisões;
  • Custos de acesso aos factores de produção;
  • Escassez de equipamentos, formação e dificuldades no acesso ao crédito.

Oportunidades

  • Existência crescente de empreendimentos privados;
  • Crescimento gradual do interesse dos investidores pela área agrícola;
  • Instituto agrário em fase de conclusão;
  • Presença de um mercado nacional actualmente deficitário, dependente de importação de bens alimentares e com um elevado potencial de crescimento.

Ameaças

  • A dinâmica de desenvolvimento urbano de Luanda poderá conduzir ao realojamento das famílias camponesas para áreas menos propícias à sua actividade;
  • Risco de perda de competitividade dos produtos da região face a produtos importados;
  • Endemias nas culturas e plantações;
  • Endemias do gado;
  • Eventual atractividade de outras áreas profissionais disponíveis na Província para a população mais jovem e qualificada.


Voltar